Como interpretar a recuperação recente da economia brasileira?

Blog do IBRE – A melhoria dos indicadores fiscais e de atividade representa uma janela de oportunidade para aprofundarmos reformas fiscais e do ambiente de negócios. Caso essa oportunidade não seja aproveitada, voltaremos ao padrão de crescimento medíocre do período pré-pandemia. 

A divulgação semana passada de um crescimento de 1,2% do PIB no primeiro trimestre em relação ao trimestre anterior veio bem acima do que se esperava alguns meses atrás, quando boa parte das previsões era de queda na margem. Em função disso, houve uma revisão generalizada para cima das previsões de crescimento do PIB em 2021. O FGV IBRE aumentou sua projeção para 4,6%, mas algumas instituições chegam a estimar crescimento acima de 5,5% este ano.

Os dados fiscais também têm surpreendido favoravelmente, com aumento expressivo da arrecadação e redução da relação dívida/PIB, com projeções de um grau de endividamento ao final de 2021 bem menor do que se esperava no início deste ano.

Clique aqui para ler a versão completa

Subir