Relatório de resultados dos indicadores trimestrais de produtividade do trabalho – 4º trimestre de 2018

Fernando Veloso, Silvia Matos e Paulo Peruchetti

A recente divulgação, por parte do IBGE, das Contas Nacionais Trimestrais e dos dados da Pnad Contínua, permitiu o cálculo da taxa de crescimento da produtividade trimestral por hora trabalhada, acumulada em quatro trimestres, para o agregado da economia e para os grandes setores (agropecuária, indústria e serviços).

A taxa de crescimento da produtividade agregada ficou estável (crescimento de 0%) no último trimestre de 2018. Este resultado está bem abaixo do observado no último trimestre de 2017, que apresentou uma alta de 1%.

Clique aqui para baixar o arquivo completo

Subir